Cooperação é a marca que evidencia a relação entre grandes bancos e startups

Conheça 4 benefícios dessa parceria

Atualmente, a relação entre bancos e startups é bastante positiva, várias barreiras foram vencidas e é possível perceber como a sinergia entre esses dois mundos é valiosa e como essa troca beneficia as empresas envolvidas, o mercado, a sociedade e os clientes.

Juntas, as grandes e as pequenas, somam uma força transformadora que impulsiona a inovação. De uma forma geral, pode-se dizer que as grandes corporações e as startups têm características de negócios complementares.

A partir desse entendimento, as empresas mais tradicionais têm aberto as portas para receber as pequenas empresas por meio de programas de open inovation. O que elas buscam é a transformação que as empresas disruptivas agregam nos processos muitas vezes morosos e burocráticos. Conheça 4 ganhos gerados por esse trabalho colaborativo:

1. Inovação: esse é o grande ponto dessa parceria. A inovação injeta uma nova cultura de testar, errar e ajustar muito rapidamente. As grandes empresas estão tão focadas no seu core business que não sobra muito tempo e recurso para dedicar-se à inovação. Com o foco nas necessidades do cliente, os processos e as soluções são customizadas e adaptadas de forma mais eficiente: nos custos, no tempo e nos resultados. 

2. Agilidade: uma startup consegue desenvolver e testar uma solução rapidamente. Nesse ambiente ágil, o erro e a rápida correção fazem parte do processo de desenvolvimento e criação. Agilidade nas definições nessas estruturas pouco engessadas são muito benéficas nesse mundo dinâmico e transformador.

3. Conhecimento: anos de mercado das grandes corporações são importantes para influenciar as startups com processos e maturidade. Além disso, a empresas menores se beneficiam com a grande base de clientes e, assim, conseguem escalonar de forma mais rápida. De um lado, as startups conseguem somar com conhecimento da cultura da inovação e do outro lado, aprendem com os processos e estruturas bem formatadas, característico das grandes empresas.

4.Governança: no primeiro item falamos sobre como as startups contribuem ao injetar inovação ao negócio e aos processos. A governança é um atributo que colabora muito para a consolidação e crescimento das empresas pequenas. É preciso maturidade para navegar nas áreas das grandes empresas e esse trabalho conjunto contribui de forma muito positiva para que as startups desenvolvam essa visão.

É possível unir forças em prol do consumidor e da sociedade. O cliente tem buscado experiências mais transparentes, personalizadas, ágeis e inovadoras. Esse trabalho em sintonia e essa experiência colaborativa já é uma realidade e exigência do mercado. Se por um lado há a entrega de inovação do outro, existe o aprendizado com governança e escalabilidade.

Sejamos cooperativos e inovadores!